spinner

Por favor aguarde

  logo
PT | UK
EEM Online
entrar
registar
icon
EEM Online
×
Utilizador Registado
banner
.
Ainda não é cliente EEM Online? Adira a esta loja virtual aberta só para si 24h por dia e comprove as suas vantagens.
print
  1. Início
  2. Anúncios e publicações
  3. Livros da especialidade
  4. O aproveitamento da água na Ilha da Madeira

O Aproveitamento da Água na Ilha da Madeira  

Comissão Administrativa dos Aproveitamentos Hidráulicos da Madeira

"O arranque para as grandes obras de hidráulica no Continente data dos anos de 1935 a 1937.

Em 1935, ano da lei da Reconstituição Económica, o Governo procede a uma importante remodelação da Junta Autónoma das Obras de Hidráulica Agrícola e entrega pouco depois a sua direção ao Engenheiro Trigo de Morais.

O regime jurídico da hidráulica agrícola é fixado na Lei n.º 1949, de 15 de Fevereiro de 1937, e os seus diplomas regulamentares surgem ainda nesse ano.

Os primeiros projetos são dessa época e iniciam-se então as primeiras obras. Desta forma começa a formação dos técnicos.

Encontravam-se pois, somente dados alguns passos em tal domínio, quando, em 1943, o Ministro das Obras Públicas e Comunicações Duarte Pacheco decidiu não confinar ao Continente, alargando-a até a Ilha da Madeira, a política da água, a que tanto se devotou.

Duarte Pacheco havia dito algum tempo antes que a execução de obras hidráulicas se situava na vanguarda dos prementes e instantes problemas de fomento, pois acreditava sem reservas nos resultados do fomento hidroagrícola e dos aproveitamentos hidroelétricos, acreditava igualmente o Ministro na inexcedível e entusiástica dedicação e competência dos jovens técnicos que havia trazido para o serviço das Obras Públicas.

Nesta ordem de ideias, é criada, a 21 de Outubro de 1943, a Comissão Administrativa dos Aproveitamentos Hidráulicos da Madeira, com a incumbência de promover e orientar a execução do plano geral de novos aproveitamentos hidroagrícolas e hidroelétricos e superintender na administração e direção das obras, ao mesmo tempo que outro diploma definia o regime a que ficariam sujeitos tais aproveitamentos.

Os trabalhos iniciam-se em 1944, os objetivos vão sendo metodicamente atingidos e sucessivamente ampliados, as obras de fomento hidroagrícola e os aproveitamentos hidroelétricos conjugam-se sabiamente e logo em 1953 a atividade da Comissão atinge tal nível que torna possível responsabilizá-la pelo serviço público de produção, transporte e distribuição de energia elétrica a todos os concelhos da Ilha da Madeira.

Após esses, confirmando o rigor dos estudos e a segurança das soluções, novos aproveitamentos hidroelétricos se executam, a eletrificação rural da ilha converte-se numa realidade e outras obras de fomento hidroagrícola se lançaram, tudo a confirmar a importância primordial da água, não somente como elemento necessário aos múltiplos aspetos da atividade humana, mas também como um dos fatores essenciais de todo o progresso.

Ao completarem-se os vinte e cinco anos de existência da Comissão Administrativa dos Aproveitamentos Hidráulicos da Madeira, revê-se justamente o Ministério das Obras Públicas no seu contributo de excecional relevo para o desenvolvimento da Madeira, que, sendo fruto do trabalho de muitos e excelentes colaboradores, lembra sempre o nome do pioneiro - o técnico competentíssimo e o dirigente muito ilustre que é o Engenheiro Manuel Rafael Amaro da Costa, primeiro diretor-delegado da Comissão e seu presidente durante alguns anos.

Também aos antigos presidentes, Dr. João Abel de Freitas e Engenheiro António Camacho Teixeira de Sousa, e aos atuais presidente, Coronel Fernando Homem da Costa, diretor-delegado, Engenheiro Adolfo Pinto Eliseu, e diretor administrativo, Dr. Sérgio Marques, deve o Ministro das Obras Públicas a dedicadíssima ação que permitiu escrever as páginas do elucidativo trabalho que estas singelas palavras antecedem".

Ministro das Obras Públicas

Publicado em 02/04/2015 19:32.

Conteúdo não disponível

Conteúdo não disponível em ecrãs de pequenas dimensões

 
Contactos

Serviço de Apoio ao Cliente (Linha gratuita)

Linha EEM 800 221 187

Todos os dias, das 08h00 às 00h00.

Endereço Eletrónico: clientes@eem.pt

 

Apoio Técnico na Ligação à Rede (PIT)

Linha EEM 800 221 187

Dias úteis, das 08h00 às 12h30 e das 13h30 às 16h30.

Endereço Eletrónico: pit_at@eem.pt

 
 
© Copyright 2014 - ELECTRICIDADE DA MADEIRA. Todos os direitos reservados.