spinner

Por favor aguarde

  logo
PT | UK
EEM Online
entrar
registar
icon
EEM Online
×
Utilizador Registado
banner
.
Ainda não é cliente EEM Online? Adira a esta loja virtual aberta só para si 24h por dia e comprove as suas vantagens.
print
  1. Início
  2. EEM
  3. Projetos Recentes/Em Curso
  4. Ligação subterrânea a 60 kV: Machico - Caniçal

Ligação Subterrânea a 60kV entre as Subestações de Machico e Caniçal

Trata-se de uma ligação subterrânea dupla, a 60 kV, entre as subestações de Machico (Matur) e do Caniçal, por forma a garantir o escoamento da energia elétrica dos centros produtores existentes (uma central termoelétrica, um parque eólico e um parque fotovoltaico), uma vez que a linha existente além de não ter recurso, não permitia o escoamento total da produção, em regime permanente, bem como garantir uma melhor qualidade de serviço às cargas servidas pela subestação do Caniçal. Inicialmente, foi realizado um projeto que contemplava uma nova linha aérea dupla a 60 kV. Contudo, por questões de licenciamento municipal e tomando em consideração o impacto ambiental da solução preconizada, foi necessário analisar uma solução alternativa. Essa alternativa passou pela construção de dois troços distintos, sendo um em linha aérea (subestação de Machico – Via Rápida) e outro em traçado subterrâneo, a instalar na Via Rápida entre Machico e o Caniçal, aproveitando a construção da referida Via.


Breve Descrição

A Interligação Subterrânea a 60kV entre as Subestações de Machico e Caniçal caracterizou-se pelo fornecimento e instalação, ensaios e colocação em serviço de dois ternos de cabos monopolares do tipo LXHIOLE 1 x 630/60cu 36/60 (72,5)kV, com a extensão de 6.570 m, entre as referidas instalações.

Mapa Ligação Subterrânea A 60Kv Entre As Subestações De Machico E Caniçal

Os cabos utilizados são constituídos por uma alma condutora em alumínio, com secção de 630 mm², isolamento de polietileno reticulado (XLPE), blindagem de fios de cobre e bainha exterior de polietileno. As caixas de junção de cabo utilizadas são do tipo enfitadas e as caixas terminais do tipo cerâmica de exterior na Subestação de Machico e blindadas na Subestação do Caniçal.

Foi também instalado um cabo de fibra ótica dielétrico com fibras óticas monomodo 9/125 microm.

Os cabos de AT foram instalados numa infraestrutura existente, constituídas por uma rede de tubagem e caixas de junção e de passagem. Constrangimentos de ordem construtiva de algumas estruturas de betão armado pré-existentes no traçado obrigaram a que os tubos instalados não pudessem ter um diâmetro superior a 110mm. Obrigaram, igualmente, a que em certos troços, nomeadamente viadutos, a profundidade de instalação dos cabos seja reduzida, determinando a adoção de medidas especiais para proteção mecânica dos cabos e para impedir o acesso acidental ou involuntário de pessoas.

Cada cabo AT foi alojado num único tubo, estando os três tubos dispostos em trevo. Os tubos encontram-se betonados com a finalidade de proporcionar uma proteção mecânica contra agressões externas e por forma a assegurar em seu redor uma disposição térmica definida e estável no tempo.

Os tubos foram instalados sempre que possível, a 1,50 metros da superfície.

As caixas de junção dos vários troços de cabo de AT foram efetuadas em caixas de betão construídas especificamente para este fim, com uma interdistância máxima entre de 600 metros. Estas caixas encontram-se localizadas em pontos do traçado que permitem o parqueamento das bobinas e das máquinas de tração para colocação dos cabos nos tubos.

As blindagens metálicas dos cabos de AT foram ligadas segundo o esquema de ligação Cross-Bonding, permutação de blindagens, de acordo com o esquema seguinte. Esta solução resultou da ponderação do custo das perdas nas blindagens metálicas, redução da capacidade de transporte causada pelas perdas nas blindagens, tensões induzidas e custo de ligação.

Esquema De Ligação Ligação Subterrânea A 60Kv Entre As Subestações De Machico E Caniçal

A Obra foi realizada pelo Consórcio Solidal, Silec, EPME, LUZOSFERA e teve a duração de 18 meses, tendo os trabalhos decorrido entre o primeiro trimestre de 2006 e o último trimestre de 2007.


Dados Característicos da Interligação

  • Extensão de cabo de AT instalado: 39.420 m;

  • Número de caixas de junção de cabo AT: 84;

  • Número de caixas terminais de cabo de AT: 12;

  • Extensão de cabo de fibra ótica instalado: 6.570m.

  • Resistência máxima de um condutor de AT a 50 Hz (70º C): 0,0582 ohm/km;

  • Capacidade do condutor de AT a 20ºC: 0,29 µF/km;

  • Reactância: 0,1423 ohm/km;

  • Intensidade admissível em regime permanente de cada um dos ternos da interligação, considerando ambos em serviço: 445 A (46 MVA).

 

 

Publicado em 27/04/2015 17:39.

Conteúdo não disponível

Conteúdo não disponível em ecrãs de pequenas dimensões

 
Contactos

Serviço de Apoio ao Cliente (Linha gratuita)

Linha EEM 800 221 187

Todos os dias, das 08h00 às 00h00.

Endereço Eletrónico: clientes@eem.pt

 

Apoio Técnico na Ligação à Rede (PIT)

Linha EEM 800 221 187

Dias úteis, das 08h00 às 12h30 e das 13h30 às 16h30.

Endereço Eletrónico: pit_at@eem.pt

 
 
© Copyright 2014 - ELECTRICIDADE DA MADEIRA. Todos os direitos reservados.