Remodelação da Central Hidroelétrica da Calheta I

Share Image

A Central da Calheta I (CTA I), em exploração desde 1953,  aproveita atualmente as afluências provenientes das levadas da Rocha Vermelha (g3) e do Rabaçal (g2). Com a construção da central Calheta III, o escalão do...

    Quem Somos

    Produzimos, transportamos, distribuímos e comercializamos energia na Região Autónoma da Madeira, de forma ambientalmente sustentável, satisfazendo os requisitos e expectativas dos nossos clientes.

    EEM, Energia, Electricidade, Produção, Transporte, Distribuição, Comercialização, RAM, Região Autónoma da Madeira, Ambiente, Sustentabilidade, Cliente, Serviço, Rede Elétrica, Qualidade

    1. Início
    2. Quem somos
    3. Projetos cofinanciados pela UE
    4. Remodelação da Central Hidroelétrica da Calheta I
    Remodelação da Central Hidroelétrica da Calheta I

    PRR 2024


     

    A Central da Calheta I (CTA I)em exploração desde 1953,  aproveita atualmente as afluências provenientes das levadas da Rocha Vermelha (g3) e do Rabaçal (g2). Com a construção da central Calheta III, o escalão do Paul foi desativado (g1 e g4), sendo as águas aí afluentes, elevadas para a barragem do Pico da Urze e turbinadas em Calheta III/Calheta II. 
     

    A remodelação da CTA I permitirá substituir ativos em fim de vida útil e, por outro lado, otimizar a produção de energia elétrica dos escalões do Rabaçal e da Rocha Vermelha. 

    Neste âmbito, a EEM integrou, oportunamente, esta remodelação, bem como a recuperação do canal da Rocha Vermelha no pacote de intervenções do PRR, num montante inicialmente estimado de 6 milhões de euros. 

     

    Este projeto contempla um aumento da potência instalada em 30%, passando de 1 MW (0,5 MW+0,5 MW) para cerca1,3 MW (0,58 +0,74 MW). Estima-se que a produção aumente em cerca de 30% para cerca de 7,4 GWh, em resultado não só do aumento da eficiência, mas também do aumento de caudais, decorrente da prevista reabilitação do canal da Rocha Vermelha. 

     

    As intervenções preconizadas no domínio da empreitada de remodelação da Central Hidroelétrica da Calheta I compreendem: 

    • a substituição dos grupos turbina-geradores e toda a parte elétrica e de automação; 

    • a construção civil associada à instalação dos novos equipamentos no edifício da CTA I; 

    • a reabilitação dos betões dos canais de restituição dos grupos dos escalões do Rabaçal e da Rocha Vermelha e obturação dos canais de restituição dos grupos do Paul da Serra.;

    • a demolição e reconstrução das câmaras de carga dos escalões da Rocha Vermelha e do Rabaçal e a instalação de limpa grelhas de atuação elétrica; 

    • a reabilitação da conduta forçada do escalão do Rabaçal (de aço DN350) com uma extensão total de 610 m, incluindo os berços de apoio de betão armado; 

    • a substituição parcial da conduta forçada da Rocha Vermelha (de aço DN400 por outra DN500) com uma extensão total de 300 m, assente em berços de apoio de betão armado, antecipando a futura substituição da restante extensão, visando o aumento expectável do caudal e a redução das perdas de carga; 

    • a desmontagem das condutas do escalão do Paul da Serra, que foram desativadas com a construção da central Calheta III (Central Dr.º Rui Rebelo). 

     

    Esta empreitada de remodelação da CTA I, terá um custo de cerca de 4,8 milhões de euros e uma duração de 14 meses. As obras iniciaram-se a 23 de agosto de 2023, estando a sua conclusão prevista para 16 de outubro de 2024. 

    A 31 de dezembro de 2023, encontrava-se executada cerca de 12% da empreitada no que respeita à execução orçamental, não se registando motivos que coloquem em causa o prazo da empreitada. Não obstante, quer o clima chuvoso quer os incêndios, já obrigaram a alterações do cronograma do faseamento das obras sobretudo na construção das câmaras de carga do Rabaçal e da Rocha Vermelha. 

    A maioria dos Pedidos de Aprovação de Materiais, sobretudo dos equipamentos principais, tais como os geradores, órgãos hidráulicos e transformadores, já foram apresentados e aprovados, encontrando-se em construção.

    Relativamente à recuperação do canal da Rocha Vermelha, foi já concluído o respetivo projeto de execução, estando atualmente em fase de concurso (lançado em janeiro de 2024) de modo a iniciar as obras até ao final do primeiro trimestre de 2024. 

     

    Atualizado em 12/03/2024 12:17 por Francisco Alves.

    Conteúdo não disponível

    Conteúdo não disponível em ecrãs de pequenas dimensões