Modernização da Rede de Iluminação Pública

Share Image

O Projeto No âmbito do investimento TC-C14-i02RAM, da Componente 14 do Plano de Recuperação e Resiliência, a Empresa de Eletricidade da Madeira (EEM) está a implementar o Projeto de Modernização da Rede de Iluminação...

    Empresa de Electricidade da Madeira | EEM

    Produzimos, transportamos, distribuímos e comercializamos energia na Região Autónoma da Madeira, de forma ambientalmente sustentável, satisfazendo os requisitos e expectativas dos nossos clientes.

    EEM, Energia, Electricidade, Produção, Transporte, Distribuição, Comercialização, RAM, Região Autónoma da Madeira, Ambiente, Sustentabilidade, Cliente, Serviço, Rede Elétrica, Qualidade

    • Modernização da Rede de Iluminação Pública
    Modernização da Rede de Iluminação Pública

    PRR 2024


     

    O Projeto

    No âmbito do investimento TC-C14-i02RAM, da Componente 14 do Plano de Recuperação e Resiliência, a Empresa de Eletricidade da Madeira (EEM) está a implementar o Projeto de Modernização da Rede de Iluminação Pública. Este projeto visa a instalação de cerca de 8.750 luminárias LED nas redes de Iluminação Pública da Região Autónoma da Madeira (RAM), integradas num sistema de telegestão centralizado, com capacidade de comunicação, monitorização, controlo, medição de potência/energia, sensorização dos pontos de luz, reporte de avarias e integrações com outras plataformas de informação da EEM. Este investimento, com um valor global de 3,5 milhões de euros, abrange a totalidade do território da RAM, com pontos de luz distribuídos por todos os municípios da RAM, em locais previamente acordados com os mesmos.

    O objetivo é garantir níveis de iluminância mais elevados durante as horas de maior utilização das vias, tipicamente ao início da noite, ajustando posteriormente a iluminação aos níveis de utilização das vias, através da funcionalidade de regulação de fluxo do sistema de telegestão, contribuindo assim para a redução do consumo de energia. Os perfis de regulação de fluxo a implementar serão dinâmicos e adaptáveis às diferentes épocas do ano. A definição destes regimes e a sua variação ao longo do ano serão realizadas em colaboração com os municípios.

    Adicionalmente, e através da monitorização das luminárias e da alarmística associadas ao sistema de telegestão, será possível identificar em tempo real e com mais rigor as avarias e definir planos de manutenção, melhorando todo o processo de reparação e, consequentemente, prestando um melhor serviço aos clientes e reduzindo custos com a manutenção das redes de iluminação pública.

    Este projeto assume um carácter demonstrativo das soluções de telegestão de iluminação pública, servindo como ponto agregador e de partida para iniciativas a serem desenvolvidas pelos municípios enquanto provedores do serviço de iluminação pública.

    De forma a agilizar a implementação do projeto, optou-se por separar a aquisição das luminárias da aquisição da plataforma de telegestão. Assim, a implementação do projeto está divida em três fases:

    1.  aquisição de 8.750 luminárias com especificação de sockets e interfaces com o driver para futura integração no sistema de telegestão – Procedimento concursal concluído com entregas de material a decorrer;

    2.  instalação das 8.750 luminárias – procedimento concursal concluído, com adjudicação dos três lotes a dois empreiteiros. O início dos trabalhos no terreno ocorreu no final de setembro de 2023, tendo sido substituídas cerca de 900 luminárias até à presente data;

    3.  implementação do sistema de telegestão, incluindo a aquisição e instalação dos controladores das luminárias e redes de comunicações, e integração das luminárias no sistema de telegestão – preparação de procedimento concursal em fase final, com lançamento previsto para o primeiro trimestre de 2024.

    A EEM está comprometida em garantir que o projeto esteja concluído até final de 2025, contribuindo assim para tornar mais eficiente o serviço de Iluminação Pública (IP), para a redução de consumo de energia e para a redução das emissões de gases com efeito estufa na RAM. 

    Enquadramento

    A exploração/manutenção da rede de Iluminação Pública é um dos importantes serviços prestados pela Empresa de Electricidade da Madeira (EEM), enquanto operador de rede da Região Autónoma da Madeira (RAM), aos 11 municípios da RAM: Calheta, Câmara de Lobos, Funchal, Machico, Ponta do Sol, Porto Moniz, Porto Santo, Ribeira Brava, Santa Cruz, Santana e São Vicente.

    A EEM explora cerca de 111.000 Pontos de Luz e 1.466 Armários de Iluminação Pública (PT) nas ilhas da Madeira e Porto Santo. Atualmente, a maioria dos Pontos de Luz possui lâmpadas de Sódio de Alta Pressão, no entanto, existem já cerca de três milhares de pontos de luz que foram substituídos por luminárias LED sem conectividade.

    Santa Cruz, um dos 11 municípios da RAM, implementou já algumas centenas de Controladores de Ponto de Luz, usando um sistema baseado em LoRaWAN da Rongwen. Existem também dois projetos de menor dimensão com Controladores de Ponto de Luz no Porto Santo e no Funchal. O projeto do Porto Santo conta com aproximadamente 120 luminárias utilizando um sistema baseado em GSM da Signify. O projeto do Funchal conta com algumas dezenas de luminárias utilizando um sistema RF-Mesh da Globaltronic.

    Cada Armário de Iluminação Pública está equipado com uma fotocélula que comuta o interruptor geral para fornecer energia aos Pontos de Luz durante a noite. Durante o dia os Pontos de Luz não são eletricamente alimentados. Não se prevê alterar este mecanismo de comutação baseado em fotocélula no âmbito deste Projeto, no entanto, prevê-se testar uma solução de controlo remoto para Controlo de Armário em duas instalações.

    No que toca à manutenção da IP, a EEM recebe anualmente cerca de 6100 notificações.

    As notificações são enviadas para as equipas de manutenção de iluminação pública através do SAP em combinação com SGE (sistema de gestão de equipas da EEM), SGI (sistema de gestão de incidentes da EEM) e o Contact Center. A posição e descrição de cada Posto de Luz e Armário é registada no sistema de inventário de ativos SIT Small World, que é utilizado como Sistema de Informação Geográfica e onde também é registada a relação elétrica entre Pontos de Luz e os Armários de Iluminação Pública.

    Uma boa iluminação noturna é essencial para o ambiente urbano e para os utilizadores das vias, bem como para a segurança de bens e pessoas. No entanto, a iluminação pública é ligada, na sua potência nominal, durante toda a noite, em todas as ruas, mesmo em áreas rurais com pouca atividade.

    Com a modernização da rede de Iluminação Pública pretende-se reduzir significativamente o consumo de energia, diminuindo os níveis de luz em períodos de baixa atividade, testar cenários de demand side management e otimizar o serviço de exploração/manutenção da iluminação pública, identificando automaticamente problemas nas redes IP.

    Objetivos do Projeto

    Os objetivos do projeto de Modernização da Rede de Iluminação Pública são:

    • melhorar a deteção e resolução de falhas na iluminação pública, de forma a reduzir o número de notificações de avarias recebidas, através da identificação automática dos problemas assim que estes ocorrem;
    • redução de custos com a manutenção da rede de iluminação pública através da recolha e tratamento de dados das falhas ocorridas;
    • melhorar o serviço de iluminação pública durante os períodos de maior utilização das vias e reduzir os níveis de iluminação nos períodos de baixa utilização das vias, principalmente em zonas rurais, de forma a reduzir o consumo de energia;
    • preparar a EEM para as iniciativas smart city dos 11 municípios da RAM, através de um Software de Gestão Central aberto, que permita não só controlar os 8.750 pontos de luz do Projeto, mas também oferecer serviços smart city aos diversos municípios da RAM.

    A solução deverá ajudar a EEM a atingir cada um dos objetivos referidos, sendo totalmente segura,  escalável até 120.000 Controladores de Ponto de Luz e totalmente interoperável, suportando diversos modelos de Controladores de Ponto de Luz, de vários fabricantes, bem como como suportar outras soluções smart city, incluindo monitorização ambiental (ex: qualidade do ar e deteção de ruído), deteção de estacionamento, controlo e monitorização de armários elétricos, gestão de resíduos, contagem de tráfego e contagem de pessoas.

    Atualizado em 09/05/2024 15:09 por Francisco Alves.

    Conteúdo não disponível

    Conteúdo não disponível em ecrãs de pequenas dimensões